Uma semente oleaginosa com grande volume de gordura vegetal e que tem proporcionado inúmeros benefícios aos humanos e também para os equinos.

A linhaça é um produto que vem sendo amplamente utilizado por ser capaz de diminuir as cólicas e laminite dos animais, duas doenças que mais dão prejuízos aos criadores de todo o mundo. Isso, além de melhorar consideravelmente os pelos e crinas.

Registros históricos apontam que os animais da Ásia e da África que tiveram acesso a esta semente, sobreviveram a invernos rigorosos.

Atualmente, o produto é ministrado para os equinos em forma de farinha integral diluída na ração e em pequenas quantidades.

Com o produto, pode-se reduzir a alimentação concentrada, já que a semente se dilata no estômago, saciando o animal. Isso é importante para os cavalos atletas, que não podem comer excessivamente antes de uma competição.

A linhaça é também rica em ômega-3, complementando o milho em sua função geradora de energia. Pode ser aproveitada também na criação de bovinos, colaborando na produção de um leite com melhor qualidade.

Mas atenção, qualquer programa de suplementação nutricional deve ser submetido a um profissional qualificado, que saberá informar sobre as doses, tipos e frequências com que os produtos devem ser ministrados, além de acompanhar a evolução do programa.

Jamais tente sozinho promover uma dieta caso não seja capacitado, sob o risco de colocar a integridade e a saúde dos animais em risco.

Fonte: Escola do Cavalo